Fatos que você não sabia sobre a Água Mineral

Fatos que você não sabia sobre a Água Mineral

Estamos próximos ao Verão, a estação mais quente do ano, época em que o calor age sobre o nosso corpo, nos fazendo ingerir bastante líquidos para lidarmos com a temperatura e, para refrescar, a água se torna a primeira opção. Mais precisamente, a água mineral, que é vendida nos centros comerciais.

Você deve ter aprendido na escola ou ao longo da sua vida, que um ser humano não é capaz de sobreviver por mais de quatro dias sem beber água. Por isso, para ajudá-lo a avaliar se a água mineral que você consome diariamente é apta ao consumo, reunimos algumas dicas e fatos que, talvez, você ainda não sabia sobre este precioso líquido extremamente necessário para a nossa sobrevivência. O texto que segue, traz curiosidades com o objetivo de mantê-lo informado sobre este universo que envolve a água que consumimos. Confira:

Elas não são iguais

A água que consumimos ou compramos em bares ou supermercados, não são iguais. Isto porque cada uma das garrafinhas contém o líquido com teor mineral distintos entre elas. Essa variação acontece principalmente por causa das diferentes marcas que encontramos no mercado e cada uma delas segue o seu próprio padrão de qualidade. Vale mencionar também que cada marca traz as suas próprias especificações em termos de quantidade de sódio, magnésio, cálcio, dentre outros compostos químicos. Procure ler os rótulos das embalagens para buscar uma melhor orientação sobre o líquido que você está bebendo.

Água da torneira x água engarrafada

Muitos acreditam que a água que pode ser consumida diretamente da torneira é mais potável e com preço mais baixo do que a água que vem engarrafada. Num primeiro momento não é possível confirmar esta afirmação, visto que não temos acesso as informações relativas a composição da água que bebemos diretamente da torneira, fato este que pode ser visualizado nos rótulos da água engarrafada. Mesmo que esta envolva composições químicas, por vezes, em demasia, conforme a marca, ao menos conseguimos saber o que estamos ingerindo.

A qualidade da água mineral

O fato da água passar por um processo chamado de mineralização, não prejudica a qualidade do líquido. Pelo contrário, pois, quanto maior a quantidade de magnésio e cálcio na água, maior a garantia de minerais presentes no líquido que você vai consumir. Ou seja, quanto maior a presença desses minerais, maiores também as chances de prevenir problemas cardiovasculares. Para você entender melhor na questão dos minerais, a água apta para o consumo em família conta com 50 miligramas de minerais por litro. Sendo que a quantidade ideal seria de problemas cardiovasculares. A quantidade ideal serão 20 miligramas de cálcio e 10 de magnésio por litro.

Ideal para qualquer dieta

Especialistas indicam que a água mineral não ajuda a engordar e muito menos a emagrecer. O que acontece é que ela é capaz de auxiliar na saciedade do nosso corpo, portanto, uma grande aliada para quem está dieta. Dessa forma, é bastante recomendada por nutricionistas.

Insípida, inodora e incolor

Provavelmente você aprendeu isso na escola, que não tem cor, isso se confirma facilmente, mas pode ter sabor e cheiro, principalmente para as pessoas que contam com um paladar e olfato mais sensíveis e apurados. Isso se deve pelo fato de cada marca utilizar suas próprias combinações químicas, que para algumas pessoas, podem apresentar variações e causando uma leve identificação, tanto no sabor quando no olfato. Faça o texto, veja no rótulo as marcas que apresentam uma quantidade de cálcio ou magnésio, com outra com esses níveis de composição mais baixo, e faça a comparação.

Harmonização com os alimentos

Muitas pessoas se perguntam, se a água mineral pode ter a mesma finalidade que o vinho, no sentido de harmonizar com os alimentos. De certa forma, pode sim. No que diz respeito a mineralização do líquido, deve estar em harmonia em sua composição em relação a intensidade dos aromas dos pratos em questão. Ou seja, quanto mais forte forem os sabores dos alimentos a serem consumidos, mais forte deve ser a composição da água.

A verdadeira causa da nossa sede

Muitas pessoas se questionam sobre o fato de que sentimos sede quando 1% da água presente em nosso corpo evapora. E também é do conhecimento popular que nosso corpo tem em sua composição 75% de formação de água. Essa concentração se espalha e ajuda a definir o nosso peso.

Por isso, se confirma a dúvida de que se 1% desse líquido desaparecer, sentiremos sede. Porém, não é saudável que permitamos isso acontecer.

Vale lembrar também que a água não possui um prazo de validade, mas sim um prazo para o seu consumo devido aos compostos químicos da sua composição, que não é recomendado que ultrapasse a data estabelecida pelos fabricantes.

Vale lembrar que a água é o nosso bem mais precioso, extremamente necessária para a vida, por isso, precisamos usá-la com cautela para que não faça falta para as gerações futuras!

    SOLICITE UM ORÇAMENTO

    Para solicitar um orçamento, preencha os campos.
    Retornaremos prontamente.